vantagens da previdência privada vantagens da previdência privada

Quais são as vantagens e desvantagens da Previdência Privada?

6 minutos para ler

Após a Reforma Previdenciária, muitas pessoas abriram os olhos para a necessidade de pensar na aposentadoria desde cedo, planejando o momento certo de parar de trabalhar, bem como os ganhos que desejam ter. Nesse sentido, alguns desses brasileiros passaram a pesquisar sobre as vantagens da Previdência Privada.

No entanto, muitos se deparam com algumas informações que não contam pontos positivos para essa modalidade de investimentos. Algumas, de fato, são reais e precisam ser consideradas, mas outras são inverdades às quais você deve ficar atento. 

Para acabarmos de uma vez com essas dúvidas, nós resolvemos escrever este artigo. Nele, explicaremos melhor como funciona a Previdência Privada e as suas reais vantagens e desvantagens. Continue a leitura!

Como funciona a Previdência Privada?

Antes de começar a tratar das vantagens e das desvantagens da Previdência Privada, é importante entender como ela funciona. Primeiramente, tenha em mente que estamos tratando de um ativo financeiro. Ou seja, de uma modalidade de investimentos que é oferecida por grandes bancos e corretoras em todo o Brasil.

Algumas pessoas acreditam que a Previdência Privada tem algum vínculo com o INSS ou com qualquer outra entidade governamental que tem objetivos sociais e econômicos. Esse, no entanto, é um ativo totalmente privado e que tem diversas características diferentes em cada instituição financeira.

Funciona da seguinte forma: durante alguns anos, o investidor faz aportes periodicamente para que o capital possa crescer juntamente à rentabilidade do próprio ativo. Esse período é chamado de acumulação.

Depois de um tempo determinado pelo próprio investidor, chegamos à fase de resgate, ou seja, quando você começará a receber todo o valor que foi acumulado ao longo do período de acumulação. Esse recebimento pode ser em uma única vez, durante um período ou vitalício.

Tudo vai depender da forma como o seu plano de Previdência Privada foi personalizado. Por isso, antes de contratar essa modalidade de investimentos, é fundamental fazer um planejamento muito detalhado para definir quando você vai se aposentar e quanto receberá mensalmente, bem como o tempo pelo qual os pagamentos durarão.

Quais são as vantagens e as desvantagens da Previdência Privada?

Entendidos os principais pontos do funcionamento da Previdência Privada, mostraremos as suas principais vantagens e desvantagens. Continue lendo!

Vantagens

Uma das vantagens mais atraentes da Previdência Privada é a possibilidade de personalização da sua aposentadoria. Nesse caso, você não precisa ficar preso a um plano do Governo que delimita quando você vai se aposentar e quanto receberá quando esse dia chegar.

Ela proporciona liberdade para a pessoa definir quais serão os rumos da sua vida e garante liberdade financeira na terceira idade. Nesse mesmo sentido, também temos a questão da portabilidade.

Ou seja, se você adquirir o seu plano de Previdência Privada em uma instituição e, depois, descobrir que existem opções melhores no mercado, basta migrar o capital para o outro banco ou corretora.

Além disso, a Previdência privada também proporciona uma visão de longo prazo, mais segurança e uma certeza para o investidor quanto à sua questão financeira no futuro. Também é importante mencionar que existe a possibilidade de transmissão do patrimônio acumulado para outro beneficiário, no caso de morte do titular ou se ele assim desejar fazer essa transferência em vida.

Desvantagens

Como nem tudo são flores no mundo dos investimentos, a Previdência Privada também apresenta algumas desvantagens. A primeira delas envolve as taxas e os impostos que recaem sobre a rentabilidade obtida na aplicação. Como tocamos nesse ponto, é importante deixar registrado que os percentuais de retorno desse tipo de investimento não são os mais atrativos do mercado.

Afinal, estamos tratando de um investimento de renda fixa e com um risco de moderado para baixo. Com essas características, é natural que a rentabilidade da Previdência Privada seja pequena se comparada com outros investimentos de renda variável, por exemplo.

Afinal, vale a pena investir na Previdência Privada?

Por fim, depois de analisar as desvantagens e conhecer os principais benefícios da Previdência Privada, uma dúvida paira no ar: afinal, vale a pena investir nesse tipo de aplicação para garantir a aposentadoria?

A resposta para essa pergunta é “sim”. Contudo, algumas ressalvas devem ser feitas. Inicialmente, é fundamental que você faça um bom planejamento da sua aposentadoria. Não permita que o gerente do banco ou alguém que gravou um vídeo no YouTube o ensine como fazer isso. Esse papel é seu. Afinal, somente você conhece o seu padrão de vida e os seus objetivos de longo prazo.

Outro ponto importante é que você deve pesquisar os planos de Previdência Privada que existem no mercado. Praticamente todas as instituições financeiras que trabalham com algum tipo de investimento têm planos dessa modalidade para oferecer aos seus clientes. Portanto, a palavra de ordem aqui é pesquisar para escolher o melhor para o seu perfil.

Por fim, a ressalva mais importante que podemos fazer é orientá-lo para que você não dependa apenas da Previdência Privada para garantir a sua aposentadoria. Apesar de ela ter esse nome que remete ao benefício social do INSS, essa não é a única forma de garantir um futuro tranquilo e financeiramente estável.

Existem outros investimentos de renda fixa ou variável que também podem ser utilizados para a sua aposentadoria. Um exemplo disso são as ações. Muitas pessoas, ao longo da sua vida, vão adquirindo papéis de empresas sólidas e que têm políticas de distribuição de lucros muito bem definidas.

Assim, é possível lucrar com a valorização desses papéis ao longo dos anos, bem como obter uma renda passiva que pode ser utilizada para fins de aposentadoria no futuro. Porém, se você não quer correr riscos, o próprio Tesouro Direto também oferece algumas possibilidades de investimentos de longo prazo que podem ser utilizados para essa finalidade.

No entanto, nesse caso, não existe a possibilidade de obter renda recorrente, mas, sim, o saque total do valor aportado acrescido da rentabilidade.

Por fim, o mais importante é que você saiba planejar a sua aposentadoria de uma forma que esteja adequada aos seus objetivos e ao perfil de investidor. Portanto, agora que você conhece as vantagens da Previdência Privada e suas principais desvantagens também, terá mais clareza para escolher a melhor opção para a sua aposentadoria.

Gostou dessas dicas? Tem alguma dúvida ou algo a contribuir sobre o assunto? Então, deixe o seu comentário logo abaixo. A sua opinião é muito valiosa para nós. 

Posts relacionados

Deixe um comentário