vale a pena investir no tesouro direto vale a pena investir no tesouro direto

Descubra se ainda vale a pena investir no Tesouro Direto

6 minutos para ler

O ano de 2020 trouxe grandes transformações para o mercado financeiro e introduziu mudanças drásticas sobre as possibilidades de investimento. Com isso, muitos agentes fazem o questionamento se ainda vale a pena investir no Tesouro Direto. Ao considerar os riscos do mercado, essa é uma ótima opção, mas quando se olha para o retorno, o ativo se torna menos atraente.

Ponderar entre a segurança e o baixo rendimento torna o processo de decisão mais complicado e demanda um pouco mais de esforço para encontrar uma alternativa ideal. Apesar dos cortes sucessivos da taxa Selic, que remunera esse ativo, é necessário considerar que existem diversas formas de rentabilidade no Tesouro Nacional e que podem atrair seu interesse. Quer conhecer mais sobre a possibilidade de investir no Tesouro Direto? Então continue a leitura e descubra se vale a pena apostar nele!

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um recurso do Tesouro Nacional, desenvolvido naBolsa de Valores, para vender os títulos da dívida pública federal à pessoa física e de forma totalmente digital.

Com menos de 150 reais, é possível investir em qualquer modalidade de ativos disponibilizados dentre as diversas categorias de rentabilidade e prazos de validade. Além disso, ele conta com liquidez diária e representa uma alternativa de risco reduzido no mercado. 

Quais aspectos considerar na avaliação?

Várias características do ativo precisam ser consideradas para verificar se ele está alinhado aos objetivos estabelecidos. Muitos fatores como as condições econômicas, variações na taxa de juros e o cenário internacional interferem diretamente no mercado, contudo, vamos concentrar a avaliação em variáveis sob as quais oinvestidor possa exercer controle.

Acessibilidade

O Tesouro Direto possui grande vantagem em termos da acessibilidade de seus ativos, pois com pouco mais de 30 reais já é possível investir nos títulos pré-fixados. Assim, mesmo que você ainda esteja no começo da carreira como investidor e conte com menos recursos, já pode iniciar a construção do seu patrimônio.

A acessibilidade também favorece os indivíduos que buscam no Tesouro um meio de guardar sua reserva de emergência. Para esse caso, ele cumpre todos os requisitos de liquidez e risco mínimo, além de produzir uma rentabilidade superior à poupança. 

Segurança

Ao comprar do Tesouro Nacional, você vai financiar os gastos do governo brasileiro, portanto, não há risco de falência ou de calote por parte do devedor. Os ativos são assegurados pelo programa Tesouro Direto e por conta disso são considerados a modalidade de investimento mais segura do país.

Se comparar os títulos com outras modalidades de renda fixa, como a poupança por exemplo, você vai perceber que, mesmo com a redução da taxa de juros, os papéis do Tesouro ainda superam a rentabilidade de vários ativos com o mesmo grau de risco.

Liquidez

Essa é uma das características mais almejadas nos ativos, e poucos conseguem apresentar um grau de liquidez adequado. O termo se refere à capacidade intrínseca do ativo de se transformar em moeda.

Suponha, por exemplo, que você possui um bom dinheiro alocado em ações de uma instituição. Caso tenha alguma emergência e precise encerrar a posição imediatamente, é possível que você não consiga vender e demore alguns dias para obter o recurso em dinheiro vivo.

Assim, a possibilidade de resgatá-lo ao preço vigente e em qualquer momento do tempo, é uma grande vantagem frente às outras opções. Além disso, o programa é flexível quanto a diversas formas de rentabilidade, prazos de vencimento e fluxos para a remuneração, permitindo que você escolha o que mais se ajusta à sua realidade.

Rentabilidade

O seu rendimento é calculado com base na taxa básica de juros da economia brasileira. Mesmo com aredução na Taxa Selic, o Tesouro Direto perdeu um dos seus grandes atrativos, que era uma boa remuneração com risco próximo a zero. Contudo, ainda que exista essa perda de competitividade, ele ainda se mantém como uma excelente alternativa de renda fixa, como recurso de emergência e como boa alternativa para quem conta com renda limitada para investir. 

Vale a pena investir no Tesouro Direto?

Aplicar todo o seu capital em um único ativo não é uma solução inteligente para nenhum tipo de investimento. Assim, o modo mais eficiente de gerir suacarteira de investimentos é preservar uma pequena parcela do capital em um ativo seguro, tal como o Tesouro, e investir o restante em opções mais atraentes.

Desse modo, você guarda uma reserva de emergência em um recurso que possui remuneração menor, mas pode sacar assim que surgir uma necessidade. O restante do capital pode ser aplicado em ativos com um percentual de lucro maior. 

Em que ativos aplicar para obter uma remuneração maior?

Para otimizar seus recursos, o ideal é investir em ativos derenda variável. Essas alternativas possuem um grau de risco maior em relação ao Tesouro, mas, ao realizar uma análise criteriosa, você consegue encontrar grandes oportunidades. Confira algumas delas a seguir. 

Ações

As ações são comercializadas na Bolsa de Valores e representam uma parcela de alguma corporação que possui seu capital aberto. Há várias opções de empresas que atuam em diversos setores e que estão em diferentes fases de seu desenvolvimento. A remuneração de tais ativos inclui a valorização da empresa no mercado e o pagamento de dividendos. Não é incomum encontrar empresas que paguem mais que o dobro do rendimento de aplicações no Tesouro, sendo essa, uma excelente alternativa para compor sua carteira.

Opções

As opções são contratos que garantem direitos e obrigações transacionados por meio da Bolsa de Valores. Elas possuem um comportamento derivado de outros ativos que podem ser físicos como as commodities ou financeiros como os índices ou as ações. 

Por conta de suas características peculiares, as opções podem ser usadas com o intuito de proteger a carteira das flutuações do mercado. São uma das alternativas de investimento mais buscadas por apresentarem grandes oportunidades de retorno e com um grau de risco pequeno.

Agora, se você ainda está questionando se vale a pena investir no Tesouro Direto, fica claro que como mecanismo de preservar a reserva, ele é uma ótima opção. Já quanto a possibilidade de expandir seus recursos e permitir que você alcance a liberdade financeira, vale apostar em ativos com maior potencial como as ações ou as opções. 

Você gostou deste texto? Já investiu em ativos de renda fixa? Então deixe um comentário e compartilhe, conosco e com os demais leitores, a sua opinião e as suas experiências no assunto!

Posts relacionados

Deixe um comentário