metas financeiras metas financeiras

Confira 4 dicas de como definir metas financeiras realistas!

4 minutos para ler

Cuidar das finanças é essencial para quem deseja ser investidor. Afinal, é preciso organizar o orçamento para ter dinheiro disponível parainvestir no mercado e ter a chance de obter o retorno esperado. Nesse sentido, as metas financeiras são indispensáveis.

Elas servem para orientar o seu uso do patrimônio e podem aumentar a motivação para poupar e colocar sua estratégia em prática. Porém, elas devem ser definidas de maneira realista, para que realmente possam ser atingidas.

Para ser capaz de criar suas metas corretamente, separamos 4 dicas que você precisa conhecer. Confira!

1. Elabore um planejamento financeiro

Entender como anda a situação das suasfinanças pessoais e quais são as possibilidades disponíveis é um primeiro passo importante. Por isso, o ideal é montar um planejamento financeiro para analisar de perto as características.

Registre, por exemplo, o quanto você ganha e o quanto gasta por mês. A partir disso, monte um orçamento para distribuir os recursos entre as diversas obrigações do seu padrão de vida.

Com ele, é possível prever cortes e substituições para que haja mais disponibilidade financeira. No geral, o planejamento serve para indicar o quanto você poderá poupar para investir e é essencial para que as metas sejam realistas. Sem isso, há o risco de você querer economizar mais do que consegue alcançar neste momento.

2. Foque na relevância das metas

Por um lado, não queremos que suas metas financeiras sejam pesadas demais e, portanto, inatingíveis. No entanto, também é preciso ter cuidado para que elas não sejam irrelevantes ou de baixo impacto.

Vamos a um exemplo. Imagine alguém que ganha R$ 7 mil mensais. Poupar R$ 50,00 por mês pode ser um começo, mas, na prática, representa menos de 1% da disponibilidade financeira. Então, a relevância é menor nessa configuração.

Outra possibilidade é pensar no que você deseja investir. Se a intenção érealizar um investimento com aporte mínimo de R$ 10 mil, prever R$ 50 por mês no orçamento fará com que tudo leve mais tempo que o necessário.

Então, o ideal é escolher metas que sejam viáveis para a sua realidade, mas que também causem um impacto positivo no alcance de resultados de interesse.

3. Seja específico com as metas financeiras

Na hora de criar metas que sejam realistas e úteis, é fundamental fazer com que elas sejam específicas. Ou seja, é preciso estipular valores de maneira clara, até mesmo para que eles sirvam de orientação para a sua tomada de decisão.

Então, em vez de dizer que você pretende economizar, faz mais sentido definir uma redução de 20% nas despesas supérfluas, por exemplo. Caso o objetivo seja juntar R$ 5 mil para investir, pode ser melhor estabelecer a economia de R$ 1 mil por mês, em vez de deixar em aberto.

Quanto maior for a sua precisão para determinar as metas financeiras, mais palpáveis elas se tornam, o que ajuda em sua conquista.

4. Estabeleça prazos para alcançá-las

Para que as metas financeiras se tornem realidade você precisará de motivação, engajamento e foco. Porém, é mais difícil atingir os resultados se você não tem uma previsão de quando eles devem ser atingidos, não é?

Portanto, o ideal é torná-las temporais. Associe as metas a um período específico, como a economia que você deve fazer por mês ou o quanto pretende investir em um ano. Ao estabelecer prazos, é possível acompanhar a evolução do seu dinheiro, além de estimular a manter hábitos positivos.

Definir metas financeiras realistas poderá ajudá-lo a investir melhor e a cuidar bem do seu patrimônio. Depois de estabelecê-la, é essencial ter cuidado para não gastar além do que você ganha, para que seja viável alcançar esses resultados!

Como você cria as suas metas? O que você acha mais difícil no seu processo? Conte nos comentários!

Posts relacionados

Deixe um comentário