3 boas práticas para mercado de opções para iniciantes

7 minutos para ler

Você quer começar a investir? Então, saiba que na Bolsa de Valores há inúmeros produtos e, no artigo de hoje, explicaremos a respeito do mercado de opções para iniciantes. Essa é uma boa alternativa para evitar as oscilações e até uma maneira de alavancar a carteira de investimentos.

Ou seja, obter retornos acima do que investiu, mas correndo riscos maiores. Sendo assim, entenderá o que é o mercado de opções, seu funcionamento, vantagens, riscos e estratégias. Por isso, continue a leitura e descubra como ganhar mais dinheiro.

Entenda o que é o mercado de opções

Primeiramente, saiba que uma opção é como se fosse ter um contrato com direito a compra e venda de ativo. Assim, poderá exercê-lo numa data futura, porém, com preço negociado antes. Isso é conhecido como preço de exercício. Além disso, no mercado financeiro elas são classificadas como derivativos, pois, o custo decorre das variações das ações a que pertencem.

Desta forma, se o titular compra ou vende algo conforme combinado, ele estará exercendo a opção. O preço de exercício será conhecido como strike price. No entanto, tem uma validade, caso o proprietário escolha não negociar. Consequentemente, o vencimento da opção será a data em que ocorrerá a operação, melhor dizendo, o último dia antes de expirar.

Todavia, há diferença entre a opção de compra e de venda. Na primeira, o lançador recebe o prêmio e garante a venda no futuro de um ativo com preço pré-estabelecido, se for opção do titular.

Assim, suponha que o lançador se comprometeu em vender as ações da companhia por R$ 50,00. O titular tem a escolha de comprar ou não. Logo, se as ações no mercado à vista, no dia do exercício, forem cotadas por um valor acima deste, o proprietário poderá comprar do lançador no preço estabelecido anteriormente e, depois, vender com lucro à vista.

Se nesse mercado, o valor das ações estiver acima do strike price da opção de compra, o titular negociará a opção. Do contrário, não será vantajoso exercê-la. Sendo assim, o lançador receberá o prêmio sem precisar realizar a operação. Portanto, na opção de compra, ele arriscou que as ações iriam cair ou ficar estáveis, já o titular apostou que elas subiriam.

Em relação às opções de venda, o lançador pega o prêmio e promete a compra, no futuro, de um ativo no preço pré-estabelecido, se for do desejo do titular. Desse modo, seguindo o exemplo acima, ele vai adquirir ações de uma organização por R$ 50,00.

Agora, o titular pode vender ou não. Se as ações no dia do exercício estiverem cotadas abaixo desse valor, o titular pode comprá-las no mercado à vista e revendê-las pelo preço do início, exercendo a opção e operando com lucro.

Ao contrário, não terá benefícios, pois o lançador receberá o prêmio sem realizar a negociação. Diferentemente da opção de compra, na venda o lançador arriscou que as ações subiriam, enquanto o titular acreditou que elas cairiam.

Veja as vantagens desse mercado

Uma das maiores vantagens do mercado de opções é a oportunidade de ganhos, independentemente se o mercado está em queda. Além disso, existem outros benefícios como os que destacamos abaixo.

Menor custo de transação

Os custos de uma operação de opções são os mesmos do investimento em ações, visto que há a taxa de corretagem, cobrada pela corretora na qual tem sua aplicação e com percentual fixo ou variável. Ambas são proporcionais ao volume de transações realizadas. Existe ainda a taxa de custódia que varia de acordo com a instituição escolhida. Também incidem os chamados emolumentos cobrados pela BM&F Bovespa.

Possibilidade de investimento em qualquer tendência

Quem procura diversificar seus investimentos e ações, já está cansado de operar no mesmo mercado. Por isso, encontra nas opções alternativas de operações em contratos futuros. Desse modo, podem aproveitar as oportunidades que surgem no mercado.

Flexibilidade dos ativos

Nas ações, os lucros advêm da alta delas ou de sua valorização em relação ao preço inicial de compra. No entanto, nos contratos futuros uma queda não significa perda de valor, porque pode-se adquirir uma opção que permite lucratividade ao negociá-la.

Maior liquidez

Negociar no mercado de opções é fácil, pois, ele opera com um alto volume de dinheiro todos os dias. Sendo assim, se deseja sair desse modelo de investimento, obterá uma resposta rápida porque vender ativo nele é bem simples.

Conheça os principais riscos do mercado de opções

Se você está pesquisando sobre o mercado de opções para inciantes, saiba que também é importante conhecer os seus riscos. Por ser uma área complexa e oferecer muitas possibilidades, é preciso saber controlá-los para evitar perdas.

Validade

As opções são ativos perecíveis, diante disso, têm data de vencimento, independentemente do valor que tenha. Neste caso, vencem na terceira segunda-feira de todo mês, sendo negociadas até a última sexta-feira anterior.

Incerteza

Nas opções, a probabilidade é difícil de ser calculada, assim como a previsão das chances de ganhos, porque é um mercado de muita turbulência. Por isso, é preciso entender as leis que regem o setor para não ter grandes prejuízos.

Tributação

Não é somente nos investimentos em ações que existe cobrança de Imposto de Renda. Nesta operação, o IR retém 15% do rendimento líquido e 20% de quem realizar operações de day trade. O tributo é cobrado mesmo em operações inferiores a R$ 20 mil.

Saiba as boas práticas para o mercado de opções para iniciantes

O mercado de opções para iniciantes se torna mais fácil caso o novo investidor siga algumas estratégias. Elas garantam lucros e perdas calculados. Antes de começar, não deixe de estudar e adquirir conhecimento, já que é uma operação arriscada. Confira algumas boas práticas!

1. Estratégia borboleta

A estratégia da borboleta é avançada e funciona da seguinte maneira: o investidor nota que o preço das ações está oscilando. Então, faz uma trava de baixa e de alta para evitar a perda de seu patrimônio. Com isso, ele controla o prejuízo e o ganho.

2. Straddle

Essa estratégia consiste em obter lucro diante da alta volatilidade do preço de uma ação. Assim, você compra duas opções, uma de venda e outra de compra de ativo igual, com o mesmo prêmio, strike e prazo de vencimento. Desse modo, o lucro ocorrerá da diferença entre as cotações das opções, ou seja, quanto maior for a variação, maior será o ganho.

3. Venda a descoberto

Vamos explicar com um exemplo: você tem uma carteira de ações e vende as opções de compra pelo mesmo volume para rentabilizar a carteira. Suponhamos que comprou 1.000 ações do Itaú por R$ 10,00. Naquele mesmo dia, lança as ações em um contrato de opção de compra, com strike em R$ 12,00 e prêmio de R$ 0,50 por ação.

Portanto, lucrou R$ 500 a curto prazo e reduziu seu custo médio dos ativos para R$ 9,50. Se as ações subiram a R$ 15,00 e tenha exercido o valor combinado de R$ 12,00, ganhou R$ 2,50 por ação, sendo R$ 2,00 da diferença e R$ 0,50 do prêmio da opção. Caso tenha caído a R$ 9,00, o investidor não exercerá o direito, mas também, não teve prejuízo de R$ 1,00, mas de R$ 0,50 por ação.

Em suma, para operar nesta modalidade, é fundamental investir em um bom curso de mercado de opções para iniciantes. Desta maneira, entenderá os melhores conceitos e definirá estratégias adequadas aos seus investimentos.

Quer saber mais sobre assunto? Entre em contato com nossa empresa que daremos as orientações necessárias.

Posts relacionados

Deixe um comentário