Adote essas 5 práticas para garantir a saúde das suas finanças pessoais

4 minutos para ler

Ficar mais próximo de atingir as suas metas financeiras depende muito de como você gerencia as suas finanças pessoais. Quanto melhor for o seu planejamento, maior será a sua tranquilidade e capacidade de aproveitar as oportunidades disponíveis para atingir seus objetivos.

Por mais simples que isso pareça, muita gente ainda tem dificuldades para gerenciar as finanças pessoais. No entanto, o grande segredo para ter as contas bem controladas é a força do hábito. Basta adotar boas práticas para ter mais autonomia sobre o próprio dinheiro.

Quer aprender quais são as principais práticas que você deve transformar em hábito para ter mais saúde nas suas finanças pessoais? Então siga a leitura abaixo!

1. Registre todas as movimentações das suas finanças pessoais

Para ser bem administrada, uma empresa precisa fazer algo chamado de “escrituração contábil”. Trata-se do fato de registrar todos os fatos administrativos de uma empresa. Isso inclui, claro, toda entrada e toda saída de dinheiro.

Se você quer garantir a saúde das suas finanças pessoais, precisa agir da mesma forma com elas. Isso permitirá que você possa administrar seu dinheiro com a mesma rigidez que uma empresa faz com os recursos dela.

Portanto, crie o hábito de anotar todos os seus gastos e todos os seus recebimentos. Mesmo aqueles R$2,50 do pãozinho devem ser registrados. Isso permitirá que você possa olhar para toda sua vida financeira e traçar ações com base nisso.

2. Analise seus gastos e veja onde cortar despesas

Depois que você já tiver uma boa quantidade de dados registrados (um mês, por exemplo), é hora de fazer uma análise e ver onde é possível cortar despesas.

Pegue todos os seus gastos do mês e divida-os em:

  • essenciais: aluguel, comida, água, luz, gás, etc.;
  • necessários: roupas, Internet, academia, carro, etc.;
  • supérfluos: TV a cabo, ida ao cinema, lanches, etc.

Veja qual a porcentagem dos seus gastos mensais que vão para cada categoria e quais cortes podem ser feitos sem prejudicar a sua qualidade de vida. Procure por alternativas mais baratas para os seus custos e deixe seus gastos menores.

3. Use a tecnologia a seu favor para gerenciar gastos

Todo esse trabalho descrito até o momento pode ser feito com uma folha de papel e um lápis. No entanto, esse mecanismo pode não ser o mais indicado para você.

Para muita gente, fica mais fácil usar softwares ou aplicativos de gestão de finanças pessoais para fazer esse controle. Hoje em dia, existem muitos programas que podem ajudar.

Eles se conectam automaticamente com sua conta bancária e usam gráficos para dividir seus gastos e ajudar a visualizar melhor a sua vida financeira.

4. Tenha o hábito de poupar o seu dinheiro quando possível

Ter um bom gerenciamento dos seus gastos pessoais consiste em saber como segurar as despesas e aumentar as receitas. Portanto, é importante adquirir o hábito da poupança para poder lidar com a primeira metade da equação.

De acordo com a ciência, bastam 66 dias para que uma nova ação seja absorvida como um hábito. Por isso, é essencial fazer um esforço durante esses primeiros dois meses até que o hábito de poupar não seja mais um esforço.

5. Invista para gerar renda recorrente

Se metade da equação para controlar as finanças pessoais depende dos seus gastos, a outra metade depende dos seus ganhos. Uma maneira de aumentar o seu rendimento (e diversificá-lo) é investir para gerar renda recorrente.

Existem muitas opções de investimentos no mercado que podem gerar renda mensal, trimestral, semestral ou anual para a sua vida. Cada alternativa é adequada para um perfil de investidor diferente. Estude sobre os ativos financeiros e veja qual é o melhor sistema para gerar renda recorrente para você.

Seguindo essas dicas, você conseguirá administrar melhor as suas finanças pessoais. Além de se livrar de dívidas (caso tenha), terá maior qualidade de vida (pois sobrará mais dinheiro) e mais capacidade de aproveitar oportunidades para realizar seus sonhos.

Se você gostou deste conteúdo e considera que as dicas são de valor, compartilhe o artigo nas suas redes sociais e marque os amigos que possam se interessar pelo texto!

Posts relacionados

Deixe um comentário