5 práticas para organizar suas finanças pessoais agora!

4 minutos para ler

A gestão e o controle das finanças pessoais representam um grande desafio para a maioria das pessoas. Esse é um processo de grande importância para a sociedade como um todo, pois ele evita a inadimplência e a degradação da capacidade financeira de pessoas e famílias.

A falta de cuidado com as finanças é capaz de gerar o endividamento que encontramos hoje no Brasil. Apesar de ele ter reduzido no final do ano de 2020, ainda contamos com cerca de 66% das famílias brasileiras enfrentando esse tipo de problema e o principal motivador é a falta de gestão das finanças pessoais.

Neste artigo, apresentaremos algumas dicas práticas que você pode adotar para resolver esse problema definitivamente. Confira!

1. Utilize aplicativos de gestão financeira

Uma das formas de controlar as suas finanças pessoais é utilizando aplicativos voltados a essa finalidade. A tecnologia já faz parte da vida de milhões de brasileiros, portanto, inserir esse tipo de ferramenta no dia a dia não será nenhum problema.

Existem dezenas de opções no mercado. Algumas são pagas e outras são gratuitas. Portanto, escolha uma que atenda às suas necessidades e implemente-a em sua rotina.

2. Busque por vários tipos de investimentos

Outra dica importante é buscar por investimentos variados, mesclando entre ativos de renda fixa e variável. Isso permitirá que você obtenha diversos tipos de rentabilidades e fracione os seus riscos. A diversificação de investimentos é um ponto-chave para o sucesso nessa área da vida.

3. Tenha cuidado com o cartão de crédito

O cartão de crédito é uma ferramenta interessante para quem deseja comprar bens ou serviços de forma parcelada e sem pagar juros nas operações. Entretanto, para pessoas que não têm controle de suas finanças, ele pode ser um verdadeiro vilão.

Por isso, tenha muito cuidado com o uso desse elemento e sempre analise criteriosamente as suas finanças antes de comprar algo com o cartão de crédito.

4. Evite anuidades e taxas bancárias

Outro custo que você deve evitar são as anuidades e tarifas bancárias. Esses gastos podem parecer insignificantes se analisados isoladamente. No entanto, ao verificar períodos maiores, é possível notar que eles impactam significativamente as finanças pessoais.

Atualmente, é muito fácil correr desse tipo de cobrança. Existem instituições bancárias modernas que eliminam totalmente esses tipos de taxas ou tarifas. Outra opção é preferir contas isentas de cobranças, como as poupanças.

No entanto, tenha uma coisa muito clara em sua mente. Essa conta será apenas para movimentar o dinheiro, pagar contas ou sacar alguma quantia em espécie. Jamais deixe o dinheiro parado ali, pois a rentabilidade da poupança é algo que beira a insignificância.

5. Crie uma rotina eficiente de controle das finanças pessoais

Por fim, é importante que você crie uma rotina de controle das finanças pessoais. Desenvolva o hábito de registrar tudo que gasta e recebe ao longo do mês. Em seguida, estabeleça um dia do mês ou da semana para avaliar tudo que entrou e que saiu para verificar eventuais gastos que possam drenar a sua capacidade financeira.

Ao adotar essas medidas de controle das finanças pessoais, você assumirá as rédeas da sua vida financeira, evitando desperdícios e utilizando o dinheiro como uma ferramenta para alcançar os seus objetivos, além de eliminar as chances de compor as estatísticas de endividamento no Brasil.

Que tal, agora, aprender uma forma de investir o seu capital após controlar as suas finanças? Para tanto, confira o artigo que preparamos para você. Nele, mostraremos como você pode escolher opções para investir.

Posts relacionados

Deixe um comentário