Os 5 principais erros do investidor iniciante e como evitá-los!

6 minutos para ler

Você sabe quais são os erros do investidor iniciante? A Bolsa de Valores é um ambiente que chama muito a atenção das pessoas, afinal, a possibilidade de rentabilizar um capital de forma exponencial e poder fazer isso de dentro da sua própria casa realmente é algo cativante.

Graças a essa excelente proposta, a Bolsa de Valores recebe milhares de novos investidores a cada ano que, quase sempre, percebem que a realidade não é tão simples quanto parece e acabam cometendo erros que os tiram do “jogo” muito rapidamente.

Pensando nisso, nós resolvemos escrever este artigo. Nele, mostraremos os principais erros do investidor iniciante e, principalmente, como evitá-los. Continue a leitura!

1. Negligenciar riscos

Um dos principais erros que o investidor iniciante comete é negligenciar os riscos. A Bolsa de Valores abrange ativos que, em sua grande maioria, são considerados de renda variável. Isso significa que, mesmo nos mercados mais sólidos, existirá um grau de risco a ser considerado.

Nesse sentido, eles jamais devem ser negligenciados. Quando nos referimos ao risco, é importante ter em mente que existem vários tipos. Por exemplo, existe o risco da empresa da qual você adquire uma ação. Ela pode ter algum problema de gestão e vir a passar por dificuldades financeiras que são vistas de forma negativa pelo mercado e o valor de suas ações pode despencar.

Outro risco que deve ser considerado é o de mercado, ou seja, a ocorrência de algum fator que interfira no preço de um ativo. Um exemplo disso foi o que aconteceu nos meses de março e abril de 2020, quando estourou a pandemia do novo coronavírus em nosso país e os ativos do mercado brasileiro despencaram.

Por fim, existe o risco de liquidez, que se refere à impossibilidade de se desfazer de determinado ativo pela inexistência de compradores ou vendedores na ponta oposta.

2. Não ter uma estratégia bem definida

Outro erro muito comum é a falta de estratégia. Iniciar um pregão sem saber o que você vai fazer é a receita para o fracasso. Se você não tem um planejamento, fica muito complicado identificar oportunidades e verificar se elas, de fato, são mesmo adequadas ao seu perfil.

O investidor que não tem uma estratégia acaba “atirando para todos os lados”, acreditando que pode acertar uma operação ou outra — e, de fato, isso acontece. Entretanto, nesses casos, os erros têm valores mais pesados e podem gerar um prejuízo significativo e que elimina totalmente a rentabilidade da sua carteira.

3. Não diversificar a carteira

Por falar em carteira, um erro simples, mas cometido por muitos investidores iniciantes, é não diversificar investimentos. Para entender esse ponto, imagine a seguinte situação: suponhamos que um investidor colocou 100% do seu capital em ações de uma empresa no início do mês de fevereiro, quando os seus preços estavam atingindo máximas históricas.

Em março, como você já sabe, tivemos a forte queda nos preços com o caos e o medo instaurados na Bolsa de Valores. Essa pessoa certamente perdeu uma quantidade significativa, senão, todo o seu capital.

Isso é um exemplo, mas, acredite, acontece muito na vida real e o motivo para tal problema é a falta de diversificação. Se esse mesmo investidor tivesse direcionado apenas 5% do seu patrimônio para o ativo, e o restante, para títulos mais sólidos e que não sofreram com essa queda, o seu capital estaria protegido.

Mesmo que o valor dessas ações chegasse a R$ 0, ele ainda teria perdido apenas o percentual dos 5% de todo o seu patrimônio. Esse milagre da proteção de carteira tem um nome, que é a diversificação.

Com essa estratégia, você fraciona o seu risco e tem a oportunidade de experimentar a rentabilidade de diversos outros ativos, sejam eles de renda fixa, sejam eles de renda variável.

4. Mudar de estratégia com frequência

Outro erro que você não deve cometer é mudar de estratégia com frequência. Estude um setup operacional ou um mercado em específico e fique muito bom nele. Somente depois desse período, você deve pensar em trocar.

Obviamente, existem estratégias que não são boas, porém, isso não significa que você deve pular de uma para outra sem, pelo menos, entender se o problema é com ela ou com algum fator ligado a você.

5. Não estudar sobre o mercado financeiro

Esse erro é muito comum de ser cometido por pessoas que, apesar de ainda serem iniciantes, já estão fazendo algumas operações na Bolsa de Valores. Elas acreditam que apenas a prática a partir de certo ponto é necessária para se desenvolver.

Isso é um erro muito grave, pois, até mesmo grandes investidores, que são experientes e arrojados em suas operações, jamais deixam de estudar sobre o mercado em que atuam. Portanto, você também nunca deve pensar nessa possibilidade.

O mercado é um organismo vivo que sofre mutações com frequência. Uma estratégia que funciona hoje pode não dar resultados no futuro e você precisa estar sempre atento a isso, estudando novos métodos e conhecendo outros mercados.

Para finalizar este conteúdo, é importante mencionar algumas dicas para evitar o cometimento de alguns desses erros, as quais mencionaremos nos tópicos a seguir:

  • tenha um planejamento muito bem detalhado;
  • conheça o seu perfil de investidor para adequar os ativos do mercado financeiro a esse critério;
  • faça um planejamento de risco para descobrir o quanto do seu capital pode ser alocado em operações mais arriscadas;
  • estude sobre os modelos operacionais e setups do mercado, escolha o que mais o agrada e não mude enquanto não dominar essa metodologia.

Por último, para evitar cometer esses e outros deslizes comuns aos investidores iniciantes, você pode contar com a ajuda de um profissional qualificado e certificado pelos órgãos competentes para orientá-lo sobre as suas aplicações financeiras.

Se você seguir à risca essas dicas, certamente, não cometerá os erros do investidor iniciante que mencionamos ao longo deste artigo, potencializando o seu conhecimento sobre o mercado e rentabilizando o seu capital de forma lucrativa e, principalmente, segura.

Se você gostou deste post e quer continuar estudando sobre o mercado financeiro, veja o outro conteúdo que preparamos. Nele, mostraremos 3 boas práticas para o mercado de opções que são aplicadas aos iniciantes.

Posts relacionados

Deixe um comentário