call e put call e put

Call e put: confira as principais diferenças dessas operações

6 minutos para ler

Omercado de opções é uma das diversas formas de rentabilizar um capital na Bolsa de Valores. Nessa modalidade de investimentos, existem diversos conceitos que estão bem distantes do dia a dia das pessoas e, até mesmo, investidores que já têm certo conhecimento do mercado. Entre eles, podemos destacar Call e Put.

Conhecer a definição de ambos e o momento ideal para entrar nostipos de operações que eles representam, é fundamental para quem deseja ingressar no mercado de opções. Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo.

Nele, faremos uma descrição completa de Call e Put, bem como as formas que esse conceito é utilizado no dia a dia do pregão da Bolsa de Valores, dentro do universo das opções. Acompanhe!

O que é Call e Put?

Antes de entrar no conceito de Call e Put, é importante que você tenha em mente o significado do mercado de opções. Basicamente, se trata de um tipo de ativo financeiro em que são negociados o direito de compra ou venda deações em uma data futura com um valor pré-estabelecido.

Com esse conceito em mente, vamos lhe explicar a definição de cada um dos dois termos nos tópicos seguintes.

Opção de Call

Call significa opções de compra, ou seja, ao adquirir esse ativo, o investidor está comprando o direito de adquirir a ação relacionada a ele, por um preço estabelecido e em uma data futura. Assim, quando esse dia chegar, o investidor terá o direito de decidir se exercerá a possibilidade de compra ou não.

Também existe o vendedor de uma opção do tipo Call. Nesse caso, ele tem a obrigação de vender a ação ligada a ela, se o comprador decidir exercer o seu direito. Logo, podemos entender que o comprador de Call tem o poder de adquirir as ações enquanto o vendedor desse ativo tem a obrigação de vender.

O comprador da Call tem um prazo de até o dia de vencimento do contrato para decidir se vai exercer o seu direito de compra ou não.

Opção de Put

A Put é considerada uma opção de venda. Nesse sentido, quem adquire esse tipo de ativo está comprando o direito de vender as ações atreladas ao contrato, por um preço estabelecido e em uma data futura. Da mesma forma que o exemplo anterior, o investidor tem o direito de decidir se exercerá o contrato no dia do vencimento ou não.

Assim, na ponta oposta, também existe um vendedor de Put que tem a obrigação de comprar a ação ligada a ela, caso o comprador queira exercer o seu direito de venda estabelecido no contrato.

Portanto, o comprador da Put tem o poder de vender, podendo escolher se vai fazer isso ou não e, por outro lado, o vendedor do ativo tem a obrigação de comprar, caso a outra ponta deseje fazer valer o seu direito previsto no contrato.

Quanto ao prazo para que o comprador de Put decida se vai exercer o seu direito de venda ou não, também acontece com o mesmo do exemplo anterior, ou seja, no último dia de vencimento do contrato.

Quando vender ou comprar cada uma delas?

A pergunta que fica no ar é sobre os momentos ideais para comprar ou vender cada uma dessas opções. A cold pode ser comprada quando existe uma expectativa de valorização da ação vinculada ao contrato. Por outro lado, elas podem ser vendidas quando existe uma expectativa de queda, ou seja, desvalorização do ativo a que estão vinculadas.

No caso da CUT, ela pode ser comprada quando existe uma tendência de queda no preço das ações. As vendas dessas opções podem ser realizadas quando existe a expectativa de alta.

Como aprender mais sobre o mercado de opções?

O mercado de opções é bem diferente de tudo o que você encontrará naBolsa de Valores. O seu próprio nome já confunde a mente de muitas pessoas, tendo em vista que existem mercados não regulamentados fora do nosso país que também têm esse nome.

Portanto, a primeira coisa que precisa ficar bem clara em sua mente é que estamos tratando de um mercado que existe dentro da Bolsa de Valores brasileira, além de ter todo o tipo de regulamentação e proteção que outros tipos de ativos comprados e vendidos diariamente dentro da instituição não têm.

Assim, uma forma interessante de aprender sobre o mercado de opções e eliminar uma série de erros e conhecimentos equivocados que circulam na internet, oriundos de pessoas sem informação, é investir em um treinamento com um profissional qualificado e certificado pelos órgãos competentes de fiscalização do mercado.

O Leo Dutra é um desses profissionais que pode contribuir para o seu aprendizado e sucesso nomercado de opções. No treinamento, você aprenderá, na prática, todas as estratégias para gerar rentabilização do seu capital por meio de opções dentro do mercado financeiro.

Dessa forma, é possível desmistificar esse mercado complexo e transformá-lo em algo mais simples de ser entendido, aprendendo como fazer operações altamente lucrativas e com uma excelente relação risco x retorno.

Investir em um treinamento de qualidade, proporcionará dois benefícios básicos e muito importantes. O primeiro deles é que você evitará gastar o seu capital para tentar aprender sozinho sobre o mercado de opções, ou com simples vídeos superficiais que estão disponíveis na internet.

O segundo benefício — e talvez o mais importante — é o tempo que demorará para você, finalmente, alcançar o sucesso no mercado. Um bom treinamento facilitará o caminho — o Leo Dutra já passou por todas as dificuldades que o aprendizado exige — e mostrará a você a direção exata para o sucesso, sem cometer erros que todas aspessoas que iniciaram no mercado de opções tiveram que enfrentar.

Como você pode perceber, Call e Put fazem parte de um mercado extremamente amplo, que é o das opções. Apesar disso, existe a possibilidade de trilhar por um caminho mais curto até o sucesso nesse segmento do universo dos investimentos, por meio de um treinamento que, efetivamente, o ensinará a tendência mais segura e rentável.

Portanto, se você quiser saber mais sobre ele, entre em contato conosco. Assim, podemos lhe mostrar, de forma mais detalhada, como podemos ajudar.

Posts relacionados

Deixe um comentário