Você sabe como funciona a bolsa de valores americana? Veja aqui!

4 minutos para ler

Investir na bolsa americana é uma maneira de reduzir os riscos em relação ao mercado financeiro brasileiro. Além disso, é uma alternativa para diversificar suas aplicações e rendimentos.

Uma vez que, o mercado brasileiro costuma passar por crises, as chances de ter prejuízos são maiores. Sendo assim, descubra mais a respeito da bolsa dos Estados Unidos lendo o artigo a seguir.

Como é o funcionamento da bolsa norte-americana?

Os EUA são considerados um forte mercado financeiro, por esse motivo oferece boas oportunidades de investimentos em suas bolsas de valores. A NYSE (New York Stock Exchange) é a maior do mundo em termos de valor de mercado, podendo o investidor aplicar em organizações como Disney, Coca-Cola, McDonald’s, Boeing etc.

Também, existe a Nasdaq, que é superior em volume financeiro médio diário, negociando, principalmente, ações do setor tecnológico. Entre elas estão a Apple, Adobe, Amazon e outras.

Portanto, para começar a aplicar na bolsa americana é necessário abrir uma conta em uma corretora nos Estados Unidos que permita a entrada de investidores estrangeiros. Antes, verifique se ela está regulamentada nos órgãos competentes daquele país, como a Financial Industry Regulatory Authority (FINRA).

Cadastre-se e envie os documentos solicitados. Depois da confirmação que está tudo correto, inicie o processo de aplicação transferindo os valores para a conta já aberta. Veja se seu banco no Brasil permite essa transação ou, então, procure quem o faça. Ainda, analise as taxas que serão cobradas e se impactarão no seu capital.

Agora, saiba que o investimento mínimo varia entre as corretoras. Logo, avalie quais são as práticas de cada uma, suas normas e modos de operação. Verifique também quais são as aplicações adequadas para o seu perfil de investidor.

Quais são as razões para investir nesse mercado?

Um dos motivos para aplicar fora do Brasil e é poder fazer parte de grandes conglomerados americanos como Microsoft e Facebook, entre outros. Por isso, conheça em detalhes as vantagens da diversificação, liquidez, custos, taxa e menores riscos americanos.

Diversificação

Nesse mercado, existem um leque mais variado de aplicações, mas requerem conhecimento aprofundado para obter bons retornos. Mesmo o que você aprendeu aqui na bolsa brasileira pode ser utilizado nos EUA. Geralmente, traders mais qualificados conseguem lucros interessantes.

Liquidez

Tanto a NYSE quanto a Nasdaq movimentam um alto volume financeiro devido ao porte das empresas que estão nesses mercados. Por exemplo, só a Apple negocia diariamente o que todas as ações da B3 fazem juntas no Brasil. Assim, as bolsas americanas representam 35,11% do mercado de ações no mundo. Já a brasileira contempla apenas 2,31%.

Custos e taxas

Nos Estados Unidos, os emolumentos são baixos e nem sempre cobrados. Se a aplicação do investidor gerar negócios, ao invés de pagar taxas, o investidor receberá pela liquidez proporcionada. Aqueles que pagarão taxas são os que limparam o book de ofertas. Enfim, como há outras bolsas no país, isso promove competitividade para manter os clientes, de modo que os custos e taxas são menores.

Riscos

Por mais oportunidades que a bolsa americana ofereça, lembre-se de que sempre há riscos. Afinal, podem surgir alterações na regulamentação do setor, concorrência, estratégia de empresa não aprovada pelo mercado e demais imprevistos. Dessa maneira, acumule informações quanto à companhia na qual pretende aplicar, bem como sobre as variações cambiais para estar prevenido nos investimentos voláteis.

Negociações feitas 24 horas

Na bolsa americana você pode negociar ações e opções 24 horas por dia e seis dias na semana. Contudo, a liquidez fica parada até o pregão abrir novamente na manhã seguinte. Outro benefício é que o home broker está em português, o que facilitará suas análises e procedimento para fazer suas aplicações.

Em suma, não precisa ser milionário para investir na bolsa americana. Entretanto, antes, é importante primeiro se dedicar à sua educação financeira para aprender a lidar com o dinheiro e, assim, tomar boas decisões de investimento.

O que você achou da bolsa americana? É interessante? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a terem mais rentabilidade em seus investimentos!

Posts relacionados

Deixe um comentário